+244 938 695 730 | +244 915 254 704 | Brasil: +55 21 3172-2828 reservas@atbt.com.br

Hoje iniciamos uma série de posts sobre experiências de brasileiros em Angola escritas por convidados. Através destas histórias, você conhecerá um pouco mais sobre esse intercâmbio tão rico culturalmente. André Tavares é  publicitário e viveu 2 meses em Angola, em 2009.

Se nos despirmos dos preconceitos iniciais, podemos enxergar Angola além das mazelas inerentes a qualquer metrópole mundo afora. Luanda é um lugar interessantíssimo, com riquezas naturais e culturais pouco exploradas, e um povo que esconde, por trás do olhar desconfiado, um sorriso e uma vontade de viver contagiantes.

As semelhanças com o Brasil são inúmeras: a paixão pelos ritmos populares – Kuduro, Kizomba, o Semba (que parece mais um ritmo Caribenho) e a Tarrachinha – as praias, o futebol, as mulheres, a cerveja, a cor e a língua. Tudo nos faz pensar que não estamos em outro país, mas sim em outro estado do Brasil – talvez na Bahia.

Como redator tive o prazer de vivenciar alguns episódios que me renderam uma ótima troca cultural, e porque não, profissional. Entre eles, ir um casamento, onde em vez de cortarem a gravata, ela foi leiloada; tomar um caldo de peixe após uma balada num dos lugares mais tradicionais no centro da cidade, conhecer a beleza de Cabo Ledo, tomar uma cerveja (feita de milho!) à beira da rua, comendo peixe assado na brasa com o pessoal de uma das maiores agências de publicidade de Luanda – tinha brasileiro com sotaque de português, angolano que morou 10 anos no Brasil, português com gírias mangolés (angolanas)…

Dessa mistura e do aparente caos nascem coisas genuínas, completamente diferentes ao nosso olhar que insiste em viver voltado para o primeiro mundo, que instigam a curiosidade e nos incentivam a continuar descobrindo os mistérios e as belezas desse país irmão que vive além-mar.

Se quiser entrar em contato com o André Tavares, o e-mail de contato é andretavares@gmail.com.

Também tem um texto ou uma história interessante sobre Angola? Envie para a gente no e-mail comunicacao@atbt.com.br.

Share This