+244 938 695 730 | +244 915 254 704 | Brasil: +55 21 3172-2828 reservas@atbt.com.br

Com a viagem marcada para o exterior, logo surge a dúvida do que é melhor levar para pagar as despesas diárias: dinheiro, cartão de débito internacional ou cartão de crédito?

Cada opção tem sua vantagem, mas existe alguma mais recomendada para levar? Para chegar a uma resposta, o ideal é analisar realmente qual o benefício que cada uma pode trazer.

O dinheiro, mesmo que em pequena quantidade, é obrigatório. É com ele que você vai pagar a maior parte das despesas diárias, como gastos com transporte, pequenos lanches, entrada em museus, entre outros. No entanto, por motivos óbvios, como perdas e roubos, não é recomendável circular pelas cidades com uma grande quantidade na polchete (nunca no bolso ou na carteira).

O cartão de débito internacional é uma ótima opção para quem não quer correr os riscos citados acima. Aceito em quase todos os estabelecimentos, ele pode ser feito em bancos e casas de câmbio no Brasil. Tudo muito simples e rápido; tanto para fazer como para usar nas compras e nos saques de dinheiro nos caixas eletrônicos. As três maiores bandeiras de cartão de crédito oferecem essa opção. A Visa tem o Travel Money, a MasterCard o Cash Passport e a American Express tem o Global Travel.

O cartão de crédito tem a vantagem de você poder controlar melhor os seus gastos e podem te salvar em caso de alguma emergência. Sua grande desvantagem é a taxa de 6,86% de IOF cobrada no pagamento da fatura. Além disso, o câmbio só é definido no dia da data do fechamento da fatura, correndo o risco de você pagar uma taxa muito elevada com relação ao dia da compra.

Concluindo, as três opções devem ser levadas em conta, mas tudo depende de quanto tempo será sua estadia no exterior e qual será seu destino. Porém, por via das dúvidas, é bom se prevenir e viajar com todas as possibilidades.

Boa viagem 🙂

Share This