+244 938 695 730 | +244 915 254 704 | Brasil: +55 21 3172-2828 reservas@atbt.com.br

Se você é um grande apreciador da dramaturgia, da dança e da música erudita, certamente gosta de conhecer óperas pelos lugares onde visita, compra peças e espetáculos com antecedência e sentar na primeira fila, não é? Pois na sua próxima viagem vamos sugerir um espetáculo sem movimento, sem bailarinos ou atores mas que pode te deixar sem fôlego: o próprio teatro.

Veja nossas dicas a seguir e descubra esses quatro teatros que você não pode deixar de visitar.

1)  Gran Teatro Del Liceu

Erguido no Século XVII, em Barcelona, ele era diferente dos outros espalhados pela Europa. Nascera de uma iniciativa privada, de uma sociedade chamada Sociedade do Grande Teatro do Liceu. Apesar de não contar com o capital monárquico, o grupo fez questão de erguer o local com todas as pompas usuais da nobreza. O teatro tem direito até a camarote real, por exemplo.

2)  Sydney Opera House

O edifício tem poucos anos de idade, tendo como início de suas obras o ano de 1959 e seu término em 1973. Localizada na Baía de Sydney, a ópera tem visuais de tirar o fôlego tanto para fora quanto para dentro. São cerca de 1000 divisões, onde se encontram cinco teatros, cinco estúdios de ensaio, dois auditórios, quatro restaurantes, seis bares, além de algumas lojas. O ponto mais alto chega a 67 metros de altura, o equivalente a um prédio de 22 andares. O Sydney Opera House não só foi reconhecido como Patrimônio Mundial pela Unesco como também foi presenteado com uma ópera em sua homenagem – “A oitava maravilha” por Alan John e Dennis Watkins – sendo o único edifício do planeta a sê-lo.

 3)  Teatro Bolshoi

Antes de tudo, o teatro é sede da Academia de Balé Bolshoi, uma das mais antigas, mais famosas e mais prestigiosas companhias do mundo. Foi fundado por um príncipe na antiga Rússia e hoje é considerado Patrimônio Cultural da Humanidade pela ONU e pela Unesco. Chegou a ser incendiado no século XIX, sendo restaurado logo em seguida. Sua companhia de balé possui apenas duas filiais no mundo: uma na própria Russa e outra em Joinville, no Brasil.

 4) Ópera Estatal de Viena

O prédio veio para trazer vida nova a cidade, sendo o primeiro  grande edifício no Wiener Ringstraße e construído graças ao Fundo de Expansão da Cidade. Apesar de sua imponência, foi finalizado em apenas oito anos. Mesmo com o estilo Neo-Realista de sua construção, o edifício não obteve popularidade com o público. Não parecia tão grande perto de outras edificações, como o Heinrischshof, uma residência privada destruída na época da Segunda Guerra Mundial. Sua inauguração contou com a ópera Don Giovanni, de Mozart, e foi a primeira construção com finalidade operística em Viena.

Quer conhecer a arte mais de perto?

Mande um e-mail para atmais@atmais.com e venha conferir os melhores pacotes.

Boa viagem!

Share This