+244 938 695 730 | +244 915 254 704 | Brasil: +55 21 3172-2828 reservas@atbt.com.br

Alemanha, Reino Unido e Itália como mantém suas médias móveis e casos e mortes por por Covid-19 em patamares altos estão endurecendo as medidas de confinamento contra o novo coronavírus. A preocupação é ainda maior porque há em circulação novas variantes do Sars-CoV-2 mais transmissíveis.

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, anunciou nessa terça-feira (5) a extensão do lockdown em todo o país até o fim de janeiro. A medida é uma tentativa de conter os números ainda muito altos de casos e de mortes pelo novo coronavírus.

As primeiras medidas para conter a segunda onda foram adotadas em novembro. Porém, logo no início de dezembro, Merkel reconheceu que o “lockdown parcial” não foi suficiente para conter o vírus e anunciou um confinamento ainda mais rígido que duraria até, no mínimo, 10 de janeiro. Nessa terça, o governo alemão decidiu estender as restrições.

As novas medidas são as seguintes:

  • Moradores de zonas consideradas “focos” da Covid-19 não poderão se deslocar em uma distância superior de 15 quilômetros sem um motivo considerado relevante. Segundo a agência Deutsche Welle, um em cada seis distritos está acima do patamar de 200 casos por 100 mil moradores em 7 dias, o que é considerado crítico.
  • Encontros privados entre moradores de casas diferentes estão limitados: apenas uma pessoa poderá visitar a residência de outra por vez.
  • Pessoas que chegarem à Alemanha de áreas consideradas de risco precisarão apresentar dois testes negativos para o coronavírus. Uma quarentena de cinco dias será obrigatória mesmo se o primeiro exame der resultado negativo.
  • Famílias receberão 10 dias de licença para cuidar dos filhos; pais solteiros terão direito a 20 dias.

Reino Unido

Nesta terça, a Inglaterra e a Escócia entraram em mais um lockdown — o Reino Unido é o país mais atingido por essas variantes do coronavírus. Lá, as pessoas estão autorizadas a sair de casa apenas em caso de necessidades médicas, compra de alimentos, prática de exercício físico e trabalho presencial, quando este for indispensável.

Itália

Na Itália, os ministros decidiram manter as restrições nacionais em vigor no fim de semana para desacelerar as infecções por coronavírus, mas concordaram em flexibilizar as regras durante a semana.

Os italianos passaram grande parte do Natal e do Ano Novo em casa. As pessoas foram autorizadas a sair de casa apenas para trabalho, saúde e emergências, ou para viagens curtas para ver um número limitado de amigos ou parentes.

Essas regras expiram na quinta-feira, e os ministros concordaram em uma reunião de gabinete na noite de terça-feira em retornar ao antigo sistema de três níveis, que permite que diferentes medidas sejam aplicadas a diferentes regiões.

O governo também decidiu adiar de quinta para segunda-feira a reabertura das escolas de ensino médio com 50% de sua capacidade.

FONTE: DIÁRIO DO TURISMO

FOTO: GETTY IMAGES

Share This